Inadimplência e comunicação, o que tem a ver?

É comum ter na gestão de qualquer empresa, clientes inadimplentes, mas é considerada uma situação alarmante, principalmente no contexto que o mundo todo ainda está vivenciando, o COVID-19. Neste ano, houve a maior taxa de inadimplentes desde o ano de 2016, foram mais de 63 milhões de pessoas que tiveram o nome “sujo” com endividamento, de acordo com a Serasa Experion.

Um dos fatores, é o crediário, ou seja, a compra parcelada, cujo a maioria dos brasileiros adquiri itens e serviços nesta forma de pagamento, significando 40,3% dos adultos – dados apresentados em 2019. Ao analisar um cenário como este, é notável várias questões que poderiam ter sido amenizadas para que não chegasse em tal situação, e a empresa tem um papel muito importante nisso.

Para lidar com essa situação, no qual envolve a venda de um serviço ou produto x a cobrança do mesmo, é aconselhável que não seja feito pela mesma pessoa, e principalmente, no que diz respeito ao título deste blog, uma boa comunicação age com êxito na solução desse problema, continue a leitura para saber mais.

Aprenda a acabar com a inadimplência

O primeiro passo é acompanhar todos os casos que possam ser possíveis inadimplentes, e isso se concretiza com o controle do fluxo de caixa, caso um cliente atrase o pagamento, ele estará entre as probabilidades de se tornar um inadimplente, com isso, a equipe responsável fará o acompanhamento diário e mais próximo, para que esse descumprimento não torne-se um déficit.

Ter uma política de gestão de cobranças é muito importante para que todas as ações realizadas diante o devedor, sejam padronizadas e de acordo com a lei do consumidor. Desde o tom da voz e palavras utilizadas podem ser fatores condizentes a uma cobrança mais agradável dentro do possível, por mais que seja algo que a maioria das pessoas não gostam de passar.

A resolução da inadimplência está na maior parte envolvida com a forma de como você conversa com o devedor, mantem o contato e as soluções que apresenta a ele, ou seja, a comunicação atua intensamente em todo o percurso, inclusive em proporcionar a aceitação, já que é um fator bastante difícil para quem deve, mesmo sabendo dos riscos na hora da compra.

Outra dica bem-vinda, é aplicar a régua de cobrança, sendo um espaço de tempo e meios para lembrar o cliente sobre o pagamento, isso pode ser feito por SMS, e-mail, carta impressa, telefone e até WhatsApp, com mensagens automáticas e curtas. Essa recomendação pode ser feita antes de chegar na inadimplência ou para resolve-la.

Toda empresa quer ter o caixa em dia o mais rápido possível, mas oferecer parcelamento na divida pode ser um caminho convidativo para quitar o débito do credor. Organize o calendário de recebimento de modo que fique bom para ambas as partes, inclusive utilize a régua de cobrança, isso trará resultados positivos para a empresa.

Para administrar todas as cobranças é fundamental ter um ótimo sistema financeiro, saiba como: Na hora de escolher um sistema financeiro, o que deve ser avaliado?

Atuar com empatia e precisão, é válido quando se quer manter uma boa relação com os devedores, por mais que atualmente façam parte de um contexto negativo do seu financeiro, futuramente poderão voltar a ser compradores ativos no mercado financeiro.

Impactos causados pela inadimplência

Além do déficit no fluxo de caixa, ter um número alto de inadimplentes pode trazer problemas financeiros, principalmente, ao replicar esses custos para despesas e investimentos do próprio negócio.

Dados apontam que desde março/ 2019, o endividamento só aumenta, portanto, mais pessoas tornam-se inadimplentes, trazendo um número maior de cobranças e acordos para serem feitos pelas empresas.

Fonte: CNC

Gerenciar esse cenário requer firmeza e especialização para que seja um processo saudável e positivo. São tantos detalhes que precisam de tempo e frequência, mas nem sempre é possível dar a devida atenção por diversas outras responsabilidades, mas você sabia que a GOBPO The Outsourcing Company, pode fazer isso por você? Entre em contato com a gente.



Deixe uma resposta