Gerenciar os impostos da sua empresa pode ser mais fácil

Os impostos no Brasil é um assunto que define a saúde de uma empresa, por proporcionar o status tributário e as regulamentações enquadradas dentro da lei ou não, ou seja, a irregularização pode trazer vários problemas, e a sonegação está entre eles, o que resulta na arrecadação de multas e penalidades.

Lidar com a alta carga tributária requer tempo e expertise na área, principalmente ao aplicar num país que possui uma das mais complexas legislações tributárias do mundo. Não é por coincidência que o Brasil tem mais de cinco mil municípios com regras fiscais e diferentes alíquotas de impostos de cidade para cidade.

Ao fundar uma empresa, o empreendedor monta o know how, identidade da marca, posicionamento de mercado, escolhe o público para que o produto/ serviço seja absorvido com êxito, além de implantar toda a sua ideia no externo e digital. No universo fiscal, não é diferente, existe diversos impostos e recolhimentos fiscais para cada tipo de empresa, no qual deve ser escolhido e feito corretamente para que dinheiro não seja perdido.

Impostos podem falir minha empresa

Gerenciar os impostos pode ser um desafio para muitas empresas, um dos fatores é a constante mudança na lei, que hora ou outra muda as porcentagens e regras tributárias em cada município. Portanto, obter um planejamento fiscal é a chave do sucesso para que seja dada a devida atenção ao setor.

Está dentro das obrigações de uma empresa pagar os impostos e as contribuições em dia, por isso saber gerenciá-los deve ser uma preocupação, o não cumprimento, pode trazer pagamentos maiores, por conta da mudança de localidades ou falta de pagamento, ocasionando uma irregularidade com o Governo, passível de multas.

Por lei, a empresa tem o direito de escolher como será feito o cálculo de seus tributos de acordo com o enquadramento tributário. Atualmente, o Brasil possui: Simples Nacional, Lucro Real, Lucro Presumido e Lucro Arbitrado, na hora de escolher, tem que ser avaliado de acordo com as atividades que a empresa realiza e o faturamento anual, escolhido da maneira certa, é economizado um valor considerável.

Existem os impostos federais, estaduais e municipais, como algumas siglas mais ouvidas, como ICMS, Confins, ISS e PIS, o conhecimento delas pode trazer benefícios. Considerando fatores locais e legais, a empresa pode ter direito a receber isenções tributárias ou reduções de alíquotas. Praticado pelas pequenas e médias empresas, um benefício é poder estornar valores pagos em tributos, baseado nos pagamentos de PIS e Confins ou ICMS e IPI.

Portanto, é nítido que a principal preocupação de um empresário é adquirir novos negócios para o seu nicho, buscar tendências, recursos e tecnologias, e assim ter o final planejado – a venda. A rotina é corriqueira com vários detalhes que requerem atenção no dia a dia, e colocar um especialista para atuar focado neste segmento pode resultar em dinheiro no bolso.

Como ser mais fácil a gestão tributária?

Um dos aspectos que facilita a administração do fiscal, é atentar-se a evasão fiscal, que é o ato de deixar de relatar tributos, deixar sem precisão ou atrasar os pagamentos,  essa ação infringe a Lei dos Crimes contra a Ordem Tributária, Econômica e Contra as Relações de Consumo (Lei nº 8.137/90).

Saber sobre os meandros tributários e conseguir boas reduções na carga de impostos é um caminho que trará resultados positivos, considerando uma avaliação dos impostos do Governo a Prefeitura para saber quais a empresa deve pagar.

O planejamento tributário é utilizado em situações de início de empresa ou quando é percebido a necessidade da economia de impostos, considerando fundamental para que seja calculado os tributos, como por exemplo em emissão de notas fiscais, declarações acessórias e apuração dos impostos.

Outro fator, é realizar o enquadramento ou regime tributário adequadamente, para que a empresa seja fiscalizada conforme a sua categoria e condição. Desde a Constituição de 1988, foi estipulado que o contribuinte deve pagar conforme o seu tamanho de faturamento, ou seja, é algo desigual, por ser individual para cada proporção de negócio.

São vários detalhes que requerem atenção, por isso ter um software para gerenciar é essencial para a empresa,­­ como o sistema ERP’S, no qual trazem soluções físicas integradas, proporcionando praticidade, facilidade e organização de todas as entradas e saídas de documentos internos e fiscais.

A ideia de terceirizar o fiscal e contábil é uma uma boa alternativa por trazer os resultados necessários e assessoria em cada situação, traz a segurança e praticidade de ter uma equipe de consultores focados em economizar e atuar dentro da lei.

Quer saber mais? A GoBPO pode fazer muito por você! Fale com um dos nossos experts e saiba mais sobre as legislações tributárias e como lidar com elas.



Deixe uma resposta